Planilha simples para controle de orçamento

E aí pessoal, como vocês estão neste comecinho de ano? :star_struck:

Hoje eu vou dar algumas dicas para vocês de como economizar, manter as finanças em ordem e ter uma qualidade de vida melhor, de forma bem simples.

A planilha de orçamentos serve para ajudar no controle de gastos pessoais, pois essa é uma forma bem prática de identificar os gastos desnecessários e de não esquecer pra onde o seu dinheirinho tá indo. Com ela, você vai conseguir ter mais clareza pra organizar seu futuro!

Se você ainda não tem o costume de controlar seu orçamento, ganhos e custos, esse é um bom momento para aprender a montar uma planilha e deixar tudo bem mais organizadinho e descomplicar de vez as suas finanças.

Os primeiros passos

Para começar a montar a sua planilha de gastos e fazer com que ela realmente funcione, você precisa juntar todas as suas informações de ganhos e gastos do mês inteiro. Se suas contas estão todas em dia, isso não quer dizer que você não precise controlá-las. É muito importante ter um método de controle financeiro pra sair do sufoco e fechar o mês sem se apertar, realizar seus sonhos e guardar aquela graninha pra imprevistos.

Antes de tudo, trace seus objetivos pra que fiquem mais fáceis e pra que você tenha mais motivação de alcançá-los. Também é muito importante que você deixe bem claro os objetivos que definiu, como por exemplo: dar entrada em um carro zero, aquela viagem dos sonhos, aumentar a família etc.

Analise seus gastos e ganhos

Essa parte é muito importante: primeiro determine todas as suas entradas (salário, freela, aluguel etc) e depois separe todos (todos, mesmo!) os seus ganhos e custos mensais. Nem pense em deixar nada de fora dessa planilha, tá?! Por mais insignificante que tenha sido algum gasto, pode ter certeza que lá na frente ele fará uma diferença gigantesca.

Pra simplificar, comece anotando todos os gastos fixos e essenciais, como: aluguel, contas de luz, gás, celular, custos com internet, supermercado, entre outros. Não se esqueça de incluir o seu gasto com cartões de crédito durante o mês, aquele gasto quase invisível, como o cafézinho que você pede na padaria toda manhã, também precisa ser incluso, tá? Depois disso, some todas as despesas de cada mês.

Os gastos com lazer e alimentação também precisam estar inclusos, mas como esses custos são mais variáveis, o importante é que você os deixe no fim da planilha, já que podem ser reduzidos com mais facilidade, se for necessário.

Depois disso tudo, tire um tempinho para comparar sua renda total com todos os seus gastos. Afinal, pra onde seus ganhos estão indo todo mês?

Se os gastos da sua planilha forem menores que o seu ganho e ainda rola de sobrar aquela graninha extra de vez em quando, esta é uma boa notícia.

Mas se por acaso acontecer de seus gastos serem maiores que seus ganhos, tá na hora de ficar esperto.

É superimportante que você encontre algumas formas para reduzir estes gastos, para que não falte dinheiro ao fim do mês. Afinal, ter um estilo de vida que caiba no seu orçamento é fundamental para manter suas finanças organizadas e aumentar seu patrimônio ao longo dos anos.

Montando sua planilha de gastos

Agora que já está tudo explicadinho, é só seguir esse passo a passo para criar sua planilha.

1. Liste seus gastos
Anote todas as saídas e se tiver com a impressão de que esqueceu alguma coisa, dá uma olhadinha no app do banco que pode ter ficado alguma coisa pra trás.

2. Identifique sua receita
A quantidade de dinheiro que entrou durante o mês.

3. Liste as despesas fixas
Recorrentes em todos os meses.

4. Identifique as despesas variáveis
Aquelas que você pode reduzir.

5. Gastos extras
Surgiu algum imprevisto? Coloque aqui.

Como estruturar isso tudo?

Eu sei que parece ser complicado mas é bem fácil organizar isso tudo no excel. Dá uma olhadinha no passo-a-passo:

1. Faça colunas horizontais (deitadas) com as categorias anteriores;
2. Crie colunas verticais (em pé) correspondentes aos meses do ano;
3. Preencha as linhas com seus ganhos, gastos ou área da vida (ex: Ganhos > salário; Despesas fixas > aluguel);
4. Depois de criar linhas correspondentes à categoria, use a fórmula de soma para saber o total gasto e arrecadado;
5. Todas as categorias precisam entrar dentro dos ganhos, assim fica mais fácil de descobrir o que é está levando seu dindin embora.

Agora eu quero ver todo mundo montando sua planilha e colocando as finanças em ordem, tá?! Você pode se surpreender com as mudanças positivas que a planilha de gastos pode trazer à sua vida!

E se você já é uma pessoa organizada e tem alguma dica pros nossos amigos que estão começando, não deixe de contar aqui pra gente! :blue_heart:

20 curtidas