Tá pensando em morar sozinho? Separei algumas das principais despesas para você ficar por dentro e se planejar!

Olá, pessoal! Tudo bem por aqui? :smiling_face_with_three_hearts:

Se morar sozinho for um dos seus planos, este aqui é o lugar certo! Hoje eu trouxe um conteúdo ma-ra-vi-lho-so para vocês que estão planejando sair de casa e conquistar sua independência.

Como eu SEMPRE digo por aqui, para esse acontecimento tão importante na sua vida não se transformar em dor de cabeça no futuro, é preciso se planejar financeiramente. Essa liberdade toda pode ser ainda mais incrível para quem se organiza. E já vou logo adiantando: não pense que é só pagar um aluguel e umas continhas que tudo já está resolvido, viu? Para vocês terem uma ideia, o que não pode ficar de fora das suas contas prioritárias são moradia, mercado e contas domésticas…. E isso é só para começar!

Mas, fiquem tranquilos! Eu listei alguns principais gastos que essa situação exige. Assim, vocês conseguem se mudar com mais segurança e tranquilidade.

Partiu morar sozinho? Se liga nos principais gastos.

  • Moradia

Essa categoria é a principal, pois, caso você não tenha um imóvel próprio, o seu maior gasto será com o aluguel ou financiamento. Além disso, o custo do condomínio, seguro contra incêndio e IPTU também entram aqui.

Essas despesas são suas prioridades e jamais podem ficar de fora do seu planejamento para morar sozinho, belê?

  • Frete e mobília

Caso você se mude para um lugar já mobiliado, os seus gastos serão um pouco menores. Mas, caso precise fazer o transporte de móveis e eletrodomésticos, ou até mesmo comprar alguns novos, precisará ter tudo bem calculado para não pesar tanto no bolso.

  • Contas residenciais

Além dos gastos com moradia, você precisa estar preparado para as contas que vão chegar mensalmente no seu novo lar. Entre as principais estão luz, água, gás, telefone e internet. Também vale considerar algumas possíveis despesas que você terá ao longo do tempo, como celular e tv a cabo / serviços de streaming.

  • Mercado

Esse é mais um gasto que precisa entrar no topo das suas despesas, afinal, vai muito além do que apenas a alimentação do dia a dia.

Aqui você deve incluir suas comidinhas, produtos de limpeza, como sabão em pó, detergente e amaciante, além de produtos de higiene pessoal, como creme dental, sabonete e papel higiênico, que também entram nessa categoria.

Mas, lembre-se que você está morando só, viu? Nada de sair comprando tudo o que vê pela frente, pra não passar nenhum aperto depois.

  • Utensílios de cozinha

Os gastos com panelas, talheres, aparelhos de jantar e mais uma infinidade de utensílios que você irá utilizar não sai barato, viu? Já pensou em fazer um chá de casa nova? É uma ótima opção porque você pode ganhar vários utensílios de cozinha e economizar uma graninha.

  • Manutenção e serviços

Com o tempo, você vai perceber que manter uma casa exige um investimento. Talvez antes mesmo de se mudar, você acabe percebendo que a casa nova precisa de alguns reparos, como uma pintura nova, lâmpadas para os cômodos, trocar o piso e mais uma lista extensa de probabilidades.

E para não correr o risco de se endividar, é preciso colocar tudo isso no papel e se planejar para ter certeza de que o orçamento dará conta de tudo.

Além disso, é preciso pensar nas emergências que podem surgir pelo caminho (infiltração, instalações, entupimentos) e já deixar uma reserva preparada para este tipo de situação.

  • Saúde

Aqui você pode incluir os gastos com plano de saúde, odontológico e farmácia. Se preferir, também pode acrescentar o plano de academia ou atividades físicas nessa categoria.

  • Vestuário

Mesmo que você já tenha muitas roupas, sapatos e acessórios, também vale incluir esse gasto no seu orçamento. Inclusive, roupas de cama, mesa e banho devem entrar nessa categoria.

  • Lazer

Não podemos esquecer dessa parte, né? Finalmente os refrescos!
Como todo mundo, você também precisa se divertir! Separe um dinheiro para programas que você gosta, como um cineminha, receber alguns amigos em casa, fazer uma viagem de vez em quando… Lembre-se de tirar um tempo para você também, viu?

  • Emergência

Para finalizar, é MUITO importante que você tenha uma reserva de emergência quando estiver morando sozinho. Imprevistos podem acontecer a qualquer momento e, caso você seja pego de surpresa, é bom estar preparado.

O ideal é que você tenha uma reserva equivalente a pelo menos 3 meses de despesas. Assim, você não corre o risco de fazer dívidas quando algo inesperado aparecer.

Agora vocês perceberam o quanto morar sozinho dá trabalho, né? Mas não precisa se preocupar. É só ficar de olho nas diquinhas, mandar bem no planejamento e conquistar sua independência.

Aliás, me contem aqui nos comentários quem já passou por isso e quais foram suas principais despesas. Assim, conseguimos ajudar nossos amigos que também têm as mesmas dúvidas. :yellow_heart: