Token nas transações

Bom dia!
Como eu sugerir que vocês diferenciem as compras feitas pela internet e quando o cartão é usado na maquininha, ou seja, criar um cartão virtual, e bloquear o cartão físico para compras online, deixando somente o cartão físico para compras feitas na maquininha.
Eu sugiro uma adição de token de transação para cada compra feita online.

Esse modelo de compra online já existe na Europa, por exemplo, na França e Inglaterra, apresentando um alto índice de satisfação. Os principais bancos do país implementaram os tokens nos cartões de crédito e, para efetivar a compra, o consumidor recebe um código via celular.

O método europeu já é seguro , mas o cenário ideal para compras no e-commerce seria a confirmação dos dados da compra (loja, valores e condições fechadas), associadas a identificação de dois fatores paralelos, como aliar o token a uma senha fixa que seria definida pelo usuário.

Esse método viria para suprir e fechar as lacunas de criptografia nas transações on-line, uma vez que um dos principais problemas é a primeira autenticação de que o portador dos dados e cartão de crédito é realmente o proprietário do mesmo.
Além disso, esse método também viria para acabar com uma das tentativas de clonagem que mais cresce no e-commerce nacional, as páginas falsas.

Esse tipo de insegurança segundo o Cert.br, teve um crescimento de 62% em 2011, passando de 39% a 49% do total de ataques. Hoje, essas páginas falsas têm o mesmo número de invasões que os vírus instalados em computadores que furtam nossas informações, os chamados cavalos de troia. Esse crescimento só pode ser explicado por dois motivos: a relativa simplicidade de realizar o crime e seu alto retorno, seguramente maior que outras maneiras mais antigas e conhecidas de fraudar.

Então, diante dos dados expostos, além de diversos outros que também viriam para aumentar ainda mais o peso nesta balança, volto à pergunta feita no início do texto: Por que não começar logo a utilizar o token para transações online com cartões de crédito?

Visto a alta movimentação de compras online no país, inclusive o alto ticket médio que traz aparelhos eletrônicos, materiais de informática, passagens aéreas, entre outros, qual é o grande entrave para se aplicar esse método?

Porque é necessária a entrada dos bancos nesse processo, uma vez que, com a tokenização dos cartões de crédito e transações, são vocês que teriam que dar garantia aos consumidores.

Realmente existe a necessidade de dar mais esse passo na criptografia das transações online. Já é hora do Brasil estar em um novo patamar. Agora só ficamos à espera do que realmente pode acontecer: ficaremos suscetíveis às tentativas fraudulentas ou consolidaremos com proteção, tecnologia e confiabilidade um dos maiores potenciais econômicos do país?

Se vocês trazem essa função, mais consumidores irão aderir aos serviços ‘Meu Pag’ devemos pensar no método “seguracional” de todos.

6 curtidas

Concordo amigo prescisamos ultilizar de meios que nós entregue mais credibilidade para compras online pois a muitos golpistas!!!