Transparência na conversão de compras internacionais

Olá a todos!

Em breve esclarecerei a toda a comunidade, com base em regras definidas pelo Banco Central e métodos corretos de conversão de moedas estrangeiras, como a operadora de crédito Pag faz vista grossa aos grosseiros erros de conversão de compras internacionais e como você, cliente, fica no prejuízo quando faz compras internacionais com a Pag.

Quer entender quais são as taxas e tarifas de compras internacionais? Não sabe o que é Spread? IOF? Quer fazer conversão da maneira correta? Quer prever precisamente o valor que será pago por uma compra internacional? Vem comigo!

Me coloco a disposição para tirar quaisquer dúvidas e dar a vocês a arma mais poderosa contra esse tipo de engano que ocorre contra o consumidor, que é o conhecimento e quais são os seus direitos.

Também detalharei como reaver possíveis prejuízos judicialmente e ajuntar provas de erros cometidos pela Pag.

Esta é a sincera disposição de um cliente que tentou amigávelmente mostrar a Pag seus erros, e que de maneira gratuita fez consultorias de conversão e escreveu enormes textos detalhando o processo correto, na esperança de que a intenção da operadora fosse realmente melhorar seus processos e não fazer vista grossa a erros que dão prejuízos aos clientes e lucros a operadora.

Minha esperança é que um dia o spread de 0% um dia seja verdadeiro, pois, por hora, este spread de 0% é mais caro que os 4% de outras operadoras.

Oi, Tiago

A tarifa é anunciada como sendo de 4% sobre a conversão da MasterCard (que já é cerca de 0,5 a 1,5% superior ao PTAX do dia anterior).

Veja na página de tarifas (embaixo da imagem ilustrativa do cartão azul): https://meupag.com.br/tarifas/

Se você viu o spread sendo anunciado como 0% em algum canal de divulgação oficial do Pag, por favor, notifique a equipe.

Olá, Renato.

Renato, esta página é recente, ela inclusive comprova que a operadora de crédito Pag, prefere fingir que nada aconteceu ou está acontecendo e faz claras vistas grossas. Confie em mim, eu sei do estou falando porque estou há meses apontando os erros e os problemas e eles nunca são solucionados, sabe por que? Não há transparência na conversão.

Felizmente, para comprovar minha razão o Spread da Pag, contabilizando seus erros, ainda deve equivaler a uns 11%, que é o absurdo que está se cobrando a mais.

Em primeiro lugar, Renato, a Pag não segue a conversão da Master, pois já fiz a simulação de várias compras pelo cotador oficial da Master com todas as taxas inclusas e os “Paguers”, ou seja, os atendentes do suporte, nunca aceitaram, nem sequer entendem. Sabe que um dia eu tive que ensinar o que era Dólar turismo a um atendente que deveria cuidar de conversão? haha

Olha, quem me disse que o Spread era de 0% foi um “Paguer”, um atendente via suporte. Naquela época não existia nenhuma página informando o Spread da operadora, mas o seu diferencial era o Spread de 0%, até fiz um comentário no Google Play Store falando sobre isso, o quanto era bom, que foi respondido pela Pag e não me corrigiu.

Fica isto de lição a operadora, serei uma grande pedra no sapato da Pag e ajudarei quem perceber que foi também prejudicado. Felizmente há quantidade excessiva de provas.

2 curtidas

Oi, Tiago.

Eu entendo sua frustração. Sou um dos primeiros clientes do Pag e a página de tarifas, de fato, não mencionava os 4% de spread até pouco tempo atrás. Mas o que eleva o total para mais de 11% é o IOF cobrado no câmbio dos cartões de crédito, que já foi menor mas hoje está em caríssimos 6,38%. Então eu acho que, sim, faltava transparência mas, agora, não falta mais. :wink:

Quanto a você ter ouvido de um “Paguer” (funcionário da empresa) que o spread era 0%, de fato essa informação é relevante e isso deveria ser verificado pela empresa. Será que o treinamento dos funcionários poderia ser melhorado? Ou será que houve algum mal entendido ou ruído na comunicação entre vocês e ele não entendeu que você se referia ao spread?

Já quanto à avaliação na Play Store onde você “não foi corrigido”, eu não concordo que isso seja razão para você se incomodar. O canal de avaliações na Play Store é direcionado à colher avaliações quanto a eficiência do aplicativo em si (layout, praticidade de uso, recursos oferecidos, etc). Comentários quanto ao modelo e regras de negócios da Pag, provavelmente a pessoa que te respondeu o comentário lá não tem a qualificação necessária (e não deveria, necessariamente, ter) para comentar a respeito desse detalhe e simplesmente respondeu a sua avaliação sem entrar nesse mérito e tomou por verdadeiro o que você mesmo disse na sua avaliação.

As taxas cobradas pelo Pag são relativamente baixas em comparação ao mercado de cartões de crédito em todas as demais operações (além de ter benefícios como envio de TED com o saldo cartão, um bom funcionamento em compras que exigem SecureCode, etc). Não acho 4% caro, pesando tudo. O que falta mesmo, na minha opinião, é a função de cartão virtual em modelo similar ao existente na SuperDigital onde posso criar, renomear, deletar, controlar saldo de cada cartão virtual individualmente. O problema da Super é que tem um atendimento atencioso mas muito demorado, especialmente para resolver situações mais complexas (te pedem um prazo, não resolvem e nem dão retorno, tem que ligar de novo e cobrar outra vez, é muito ruim), em contraste com o Pag, que tem um atendimento excelente, responde de forma eficiente no chat, mesmo nos casos mais complexos (já precisei de suporte para resolver problemas que dependiam de vários processamentos em dias diferentes, e foi só aguardar que todas as etapas foram resolvidas certinho, não precisei ficar “no pé” cobrando a equipe a cada dia).

O Pag, de fato, não é o mais barato no momento, nesse aspecto específico. Existem cartões que cobram menos de 4% de spread, sim, mas quase todos os demais bancos estão cobrando na faixa de 4%. Alguns até mais. E comparando os recursos do Pag com os que cobram menos de 4%, eles ficam muito atrás. O Pag tem uma integração MUITO melhor entre os serviços “Conta” (de movimentação, com o seu dinheiro que foi depositado/pré-alocado) e “Crédito” (que o banco concede). Os saldos Conta/Cartão são exibidos distintamente e as despesas são cobradas seguindo a prioridade entre os dois saldos. Em outros bancos não existe esta integração de forma prática. Conta e cartão de crédito são coisas totalmente distintas e não se pode fazer nada com o seu crédito, a não ser compras em sites e terminais POS. Só no Pag o seu “saldo cartão” (crédito) permite pagar contas, fazer transferências e até saques. Em outros bancos isso só pode ser feito com a conta corrente e, se você não tiver dinheiro, o crédito do cartão não serve pra nada, é necessário um limite de crédito específico da conta corrente.

Vou ter que voltar atrás e concordar com o Tiago. Falta transparência, de fato, não no site mas dentro do app, na seção de ajuda:

Não é mencionado nada sobre os 4% de spread (e não, esse valor não é cobrado ou calculado pela própria MasterCard, é cobrado pelo próprio Pag).

1 curtida

Renato, em relação a sua primeira resposta, na questão do Spread + IOF, na verdade quando digo que o Spread equivale a mais ou menos 11%, me refiro somente ao Spread mesmo, porque estou contabilizando os erros de conversão que elevam o preço pago pelo comprador.

Veja bem, minhas compras vem com o valor em US$/USD acima do valor correto. Ex: compra de USD 116.01 vem como USD 121.00, sempre há uma elevação. Porém, como se não bastasse, a conversão que eles usam extrapola o valor errado que já foi elevado.

Segundo os próprios atendentes, eles adicionam IOF ao Dólar Turismo no processo de conversão, ou seja, eles desconhecem o que é Dólar Turismo. Sabemos que Dólar turismo é uma definição informal que significa Dólar comercial + Impostos (IOF) + Taxas (Spread). Ou seja, é um completo caos.

Sobre ser informado por um funcionário, não foi somente por um, mas por vários. Inclusive do melhor atendente, chamado Isaac (Ainda assim, alguém sem autonomia suficiente para resolver estas questões). Foi dito claramente “Não cobramos taxa de Spread, somente IOF”. Se faz necessário que a comunidade saiba disso. Ora, a operadora de crédito Pag resolveu instaurar taxa de Spread e não comunicou os clientes e nem reconheceu seus erros de conversão.

Eu mandei mensagem ao Felipe Felix CEO da empresa e ele leu e sabe o que ocorreu comigo, e se ausentou e isso quebra as propostas da Pag e retira a credibilidade da empresa.

Quanto à Play Store, continuo discordando. Eu abordei em um canal de acesso público um dos atrativos da Pag, que era o Spread 0% e disse que isso era uma das vantagens da Pag em relação às demais operadoras, se isso fosse uma inverdade deveria ter sido, por honestidade da operadora, esclarecido a todos os demais que pudessem ter se interessado por tal atrativo, não concorda? Talvez a qualificação do responsável não deva ser necessariamente esta, mas ele deve estar preparado para questionamentos, dúvidas e saber sobre a empresa da qual apresenta ao público via plataforma Google Play Store.

Não acho injusto que a operadora de crédito Pag cobre até 30% de Spread, caso queira, a instituição tem o direto de definir o valor de suas operações, desde de que esta mesma instituição seja transparente com seu cliente.

A operadora Pag deve demonstrar àqueles que detêm o discernimento necessário para saber que estão sendo prejudicados, que ela não se utiliza da ignorância daqueles que não detêm tal discernimento para fazer vista grossa a possíveis erros.

Resumindo: para que as pessoas simples que tiveram acesso a cartão de crédito e utilizam de sites populares como AliExpress e eBay, não sejam prejudicadas pela operadora Pag, pois tais pessoas não detêm o conhecimento, nem as informações necessárias para confrontar uma operador de crédito em seus erros, dispondo das bases legais e afirmando seus direitos.

Obviamente ninguém deve ser prejudicado, mas nós que sabemos como se dá tal processo, temos artifícios para confrontar a operadora, mas as pessoas simples não têm. Por isso me coloco à disposição.

Você está usando o cartão através do PayPal? Certifique-se de escolher a opção de pagar na moeda original (dólar) e deixar a conversão a cargo do Pag, ou vai ficar uma salada a cobrança e sair mais caro, pois o PayPal cobra uma taxa DELES para converter, mas devido à compra ser internacional, passa por um novo processo de conversão no Pag e o IOF é cobrado nas duas operações de câmbio.

Se não é o PayPal, é o próprio estabelecimento que está te cobrando um valor maior do que o seu pedido. Minhas compras internacionais vem descritas no app do Pag (na “timeline” da tela principal) exatamente o valor original da compra (em dólar) e o valor convertido em reais (já acrescido dos 4% de spread) e separadamente (visível no detalhamento da fatura apenas), o IOF de 6,38%. Tanto nas compras feitas pelo PayPal (escolhendo explicitamente pagar na moeda original do vendedor) quanto nas compras feitas por gateways de pagamento dos próprios lojistas.

Outra possibilidade é esse valor diferente ser resultado da aplicação de IVA (Imposto de Valor Agregado), cobrado por algumas lojas européias (imposto esse que normalmente é isento automaticamente - ou se você pedir para anotarem isso no seu cadastro, se o sistema da loja não faz isso por conta própria).

Pelo que você falou anteriormente, você fez a avaliação na Play Store dizendo que era um diferencial do cartão (uma afirmação e não uma dúvida). O atendente que te respondeu simplesmente agradeceu o comentário e bola pra frente. Se ele tiver que verificar cada informação dada por um terceiro nas avaliações, a eficiência seria mínima. Definitivamente, a empresa não é responsável pela informação errada que você passou lá.

Por outro lado, se os funcionários estão te dando informações incorretas sobre a forma como o câmbio é calculado (mencionando taxas sobre o dólar turismo, inclusive), de fato isso está totalmente errado. Vamos esperar que alguém da empresa dê ouvidos à sua reclamação aqui na comunidade (que ela não seja só de enfeite, pois seria muito trabalho em vão, já que eu achei o site MUITO bem feito). Só senti falta de um link no cabeçalho (ou perto dele) que leve de volta à lista de tópicos de uma categoria, sem ter que ir até a home do site e abrir a categoria desejada novamente.

Renato, a operadora Pag não é responsável pelo que terceiros afirmam sobre a operadora, mas ela é responsável pelo que ela RATIFICA, compreende? Nada mais e nada menos que isso. A partir do momento que a Operadora se manifesta oficialmente em um dos seus canais e ratifica uma informação, “end of the story”. O debate central também não é este, a operadora MENTIU sobre Spread e nunca se prontificou a corrigir suas falhas e faz vista gorssa a cobranças indevidas. Juridicamente não há necessidade de nada além do que já foi posto nessa postagem.

Obrigado pela sua participação.

1 curtida

De nada.

E boa sorte com a resolução do problema acerca das cobranças com valores incorretos. As minhas, estão todas OK. :wink:

1 curtida

Olá, @TiagoAugusto Tiago! Tudo bem?

Viemos aqui para esclarecer alguns pontos sobre as dúvidas que surgiram sobre as compras internacionais com o cartão pag! Pedimos sinceras desculpas caso alguma informação não tenha ficado clara o suficiente.

A discussão que você levantou aqui na Comunidade nos deu a oportunidade de revisitar os nossos processos de cobranças em compras internacionais e deixar isso o mais claro e transparente possível para vocês, nossos clientes, em todos os canais de comunicação do pag!.

Revendo esse processo, percebemos que, realmente, tinha algo errado na conversão. Apesar da maior parte estar correta, nós identificamos que em algumas transações a taxa conversão ficava menor ou maior que a PTAX. Como pedido de desculpas a todos vocês, os valores que foram cobrados a mais serão estornados na fatura dos clientes que fizeram compras internacionais com o cartão pag!.

Como é feita a conversão de uma compra internacional no pag! agora? Além do Imposto sobre Transações Financeiras (IOF) de 6,38%, a cotação do dólar do dia da compra - usamos a taxa de conversão da Mastercard - e a taxa de custo de operação (conhecida também como Spread), que é de 4%. Podem ficar tranquilos, pois a taxa de conversão da Mastercard é muito próximo a PTAX divulgada pelo Banco Central.

Não satisfeitos também com essa solução, estamos zerando o Spread das transações em dólar ao longo de todo o mês de junho!

Conte sempre com a gente.

Abraços!

3 curtidas

Olá, Carolina! Tudo bem na medida do possível e contigo?

Carolina, a posição sobre o Spread de 0% foi dada por um atendente especializado e confirmada diversas vezes. Eu tenho as comprovações, você gostaria de observar o print?

Qualquer possibilidade de confusão na interpretação desta informação, sobre Spread, está descartada, pois se trata de uma informação bastante objetiva e não uma informação subjetiva com margens para más interpretações. 0% é 0%.

O processo de conversão tem inúmeros problemas sim, mas primeiro vamos desmistificar as coisas, não é em relação ao Dólar PTAX que houve e está havendo conflitos, mas em relação a própria cotação MasterCard, pois a MasterCard disponibiliza em seu site um conversor de moedas que permite ao cliente simular (Juntamente com as taxas e a data selecionadas) o valor final de sua compra.

A operadora Pag, por sua vez, utiliza bandeira MasterCard e logo baseia suas conversões na cotação da bandeira MasterCard.

Pois bem, é inexplicável, mas seguindo as circulares de Banco Central ( Circular nº 3918) e calculando as compras pelo conversor MasterCard (que utiliza a cotação do dólar do dia selecionado) e somadas as taxas propostas pela operadora + a taxa de impostos federal (IOF) o valor final JAMAIS coincide com o valor cobrado pela Operadora em suas conversões. Obviamente, o erro da operadora é superavitário e não deficitário, o que por si já é bastante suspeito. (Visto minhas inúmeras reclamações e alertas diretos ao CEO Felipe Felix em seu perfil do LinkedIn)

Possuo também os prints que comprovam que até os valores informados na Moeda Original (Dólar) constam errados na fatura, compras de 116 U$ vem como 121 U$, por exemplo. Não é de se espantar?

Até quando esta baixaria de não seguir circulares oficiais do BC e mostrar, como um bom exemplo, como a Instituição NuBanco, mostra em seu app os cálculos de conversão. Há o que esconder?

O próximo tópico, Carol, são os estornos:

Veja bem, os estornos que recebi até agora da operadora são insuficientes, ou seja, estão incorretos também. Isso mesmo, eles não são os reembolsos corretos. Segundo o atendente, estes valores de estorno já estavam pré-fixados, ou seja, um determinado valor fica disponível para estorno, existe um “limite” e não seria possível estornar mais do que o previsto. Isto me desperta um questionamento: Por que a operadora tem uma margem de valor disponível para estorno de cobranças indevidas? Isso não é estranho? É como se já soubessem que existe uma coisa errada que não será corrigida automaticamente mas somente mediante reclamação.

Então, novamente fica a reclamação e o alerta, quem estiver lendo este tópico e houver recebido algum estorno a respeito de compras internacionais, verifique, faça as contas, simule a conversão e exija o restante do valor, mesmo que não receba vale como prova de que foi solicitado.

Esclareço também que todos os erros de conversão da Pag foram superavitários, ou seja, para mais, isto é regra, não houve nenhum para menos.

Deixarei os links da própria MasterCard para os conversores de moedas, para quem quiser comparar o valor de suas compras e verificar os erros. Também os cálculos que uso, de acordo com as circulares do BC.

E mais uma vez, me coloco a disposição para uma consultoria, eu já fiz algumas via chat suporte Pag, para tentar orientar sobre conversão de compras internacionais via Cartão de Crédito, mas acho que não foi suficiente.

Links:

(É proibido colocar links, mas pesquisem por MasterCard US Convert Currency e MasterCard Conversor de Moedas, existem 2 simuladores da MasterCard para isso)

Cálculos:

A (Valor da compra em USD) x B (Cotação do dólar no dia da compra) + C (Spread) + D (IOF)

De qualquer maneira para não ser injusto, reconheço que essa atitude da Operadora já é uma boa iniciativa, uma atitude positiva. Mas a operadora precisa ser transparente e disponibilizar os dados de conversão das compras no próprio App e além disso precisa rever seu processo de conversão e seu método, seguir as circulares e disponibilizar ao cliente caso ele solicite os cálculos e principalmente, capacitar os atendentes.

Vou lhes dar um belo exemplo:

Está errado numa margem de fração e para menos, visto que o NuBanco anuncia 4% de Spread mas me cobra algo entre 2,9% e 2,98% de Spread.

A Pag me anunciou 0% e me cobrou algo em torno de 8% em cima do valor do Dólar errado para cima.

Portanto eu fico feliz realmente com a iniciativa da Operadora PAG!, mas tem muito o que corrigir nesse processo de conversão.

Tiago, eu não trabalho no banco e até dei um toque na Carolina em outro tópico, há muito tempo, pra dar uma passada aqui nessa área de “Ideias”, onde ela ainda não tinha respondido nenhum tópico, justamente para que visse a sua reclamação.

Quanto à sua compra de $116 que foi cobrada como $121, pra mim soa evidente que a loja lançou a cobrança com os $5 USD a mais.

Quanto à clareza de informação, realmente o extrato da Pag não é tão claro em relação ao valor que foi utilizado para a conversão, mas os valores estão disponíveis (valor original em USD e o valor final convertido em Reais), é só fazer a divisão manualmente.

Se pareceu que eu estava defendendo a empresa por ser funcionário da mesma, eu lamento. É resultado da falta de expressão facial, tom de voz e outros elementos que faltam quando nos comunicamos exclusivamente por texto.

Me solidarizo 100% com as pessoas quando são lesadas (tenho, inclusive, um grupo no Facebook de muitos anos e com muitos membros, onde falamos justamente de serviços financeiros). Só que no seu caso, simplesmente não consigo entender onde está o erro. Você diz ter exemplos de cobranças incorretas do Pag mas só mandou prints de uma compra feita com o NuBanco*.

Mais uma vez: o valor exibido no extrato do Pag em dólar é o valor que foi lançado pelo estabelecimento. A conta tem que partir daquele valor, não de qualquer outro que você presuma que o estabelecimento cobrou. Só por que ele te disse que cobrou outro valor não significa que é verdade.

[*](nome grafado errado propositalmente pq essa plataforma não permite citar a concorrência, o que é vergonhoso).