Vocês sabem a diferença entre autônomo, MEI e trabalhador liberal?

Oi, galera, tudo bem por aqui? :smiling_face_with_three_hearts:

Voltei com mais informações. Esses assuntos que envolvem empreendedorismo me deixaram empolgada e, claro, logo pensei em compartilhar tudinho com vocês.

E o assunto de hoje é sobre uma dúvida muito comum entre as pessoas que desejam empreender ou fazer uma renda extra. Ser MEI, autônomo ou trabalhador liberal?

Eu sei que pergunta gera uma confusão na nossa cabeça e, por mais que algumas pessoas digam que “é tudo a mesma coisa”, quando se referem ao trabalho independente, esses termos têm suas diferenças e agora vou explicar tudinho.

Profissional Autônomo

Bom, começando por aqui, é muito importante entender que qualquer pessoa pode ser autônoma.

O autônomo é quem exerce o seu trabalho de forma livre, ou seja, sem nenhum vínculo empregatício e não é funcionário de nenhuma empresa.

Além disso, pra ser autônomo, não precisa de qualificação profissional ou escolaridade, é só saber exercer a sua profissão.

Mas há um porém: o autônomo não tem direito aos benefícios comuns na CLT, como 13º salário e férias. Também não precisa ter CNPJ, mas precisa se cadastrar na prefeitura e recolher mensalmente o Imposto de Renda (IR), que vai de 15% a 27,5%, de acordo com a renda da pessoa.

Hoje em dia é bem comum que profissionais autônomos prefiram se formalizar como MEI ou outra modalidade empresarial, já que os impostos tendem a diminuir.

Profissional Liberal

O profissional liberal é bem parecido com o autônomo. Inclusive, o profissional liberal até pode ser um autônomo, mas nem todo autônomo pode ser um profissional liberal. Eu sei que parece um pouco confuso, mas eu vou explicar, hahaha. :grinning_face_with_smiling_eyes:

Isso tudo funciona assim: lembram que, ali em cima, eu falei que o autônomo não precisa de qualificação profissional ou escolaridade? Pois é, o profissional liberal é a pessoa que concluiu um curso técnico ou alguma graduação pra exercer a sua profissão e tem um registro profissional nessa categoria, além de filiação ao sindicato da categoria.

É a formação obrigatória e emissão de registro profissional que definem a sua condição. Podemos usar como exemplos o número na OAB para advogados, o CRM para médicos e o CREA para os engenheiros.

Outra diferença entre o profissional autônomo e o profissional liberal é que o liberal pode ser contratado por empresas. Já o autônomo, como o próprio nome diz, só trabalha por contra própria.

Mas quando falamos sobre o trabalhador liberal, é muito importante prestar atenção nestas observações:

  • O profissional liberal não pode ser MEI. Pra ter um CNPJ, ele pode abrir uma Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP).

  • Nesta modalidade, é comum que os profissionais prefiram trabalhar por conta própria, atendendo em seus próprios escritórios e consultórios. Assim, eles podem optar pela formalização como Pessoa Jurídica (PJ) ou seguir prestando serviços como Pessoa Física (PF), pagando os mesmos impostos que um cidadão comum.

Microempreendedor Individual (MEI)

O MEI é uma categoria empresarial que formaliza profissionais independentes. Esse modelo está relacionado diretamente à grande vantagem de ter uma carga tributária reduzida e à obtenção de um CNPJ de forma fácil e rápida.

Como MEI, o empreendedor precisa pagar uma única contribuição mensal, incluindo os impostos, e pode desenvolver o seu negócio dentro da lei com todas as facilidades de um CNPJ, como, por exemplo, emissão de notas e acesso ao crédito.

Essa categoria foi criada para formalizar as pessoas que trabalham de maneira informal e, pra saber mais sobre isso, é só dar uma olhada no post que fizemos sobre MEI. Lá tem tudo bem detalhado, é só clicar aqui: Vamos falar sobre MEI?

E agora que tá tudo esclarecido, vocês conseguiram entender melhor sobre cada tipo de empreendedor? Ah, falando nisso, em qual categoria vocês se encaixam? Compartilhem aqui comigo um pouquinho do trabalho de vocês, eu vou AMAR saber! :yellow_heart: